Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo

O curso de Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo será desenvolvido por meio de uma abordagem sócio-interacionista, priorizando o desenvolvimento integral do aprendiz inserido no mercado do trabalho, pois permite aos jovens o desenvolvimento de habilidades nas diversas áreas de atuação, onde poderá executar tarefas na área administrativa, auxiliando em atividades rotineiras da área de recursos humanos, financeira e logística, bem como, na organização de arquivos, revisão de documentos entre outras atividades. Além, de controlar os recebimentos e remessas de correspondências e documentos, organizando os arquivos e gerenciando informações, recepcionando, conferindo e armazenando produtos e materiais em almoxarifados, armazéns, silos e depósitos.

Entende-se que mais do que capital e tecnologia, o desafio que se faz presente é o da formação de mão-de-obra especializada. Diante do exposto, é grande a necessidade da inclusão do jovem como ser atuante e capaz de atender a essas necessidades e tendências do mercado de trabalho.

O Instituto propõe capacitar jovens no curso de aprendizagem para que sejam capazes de lidar, e se adaptar as exigências do mercado de trabalho, oportunizando vivências e experimentações focadas na organização dos conhecimentos, do objeto de sua atividade, preparando-os para que conheçam e saibam aplicar as competências e habilidades, desenvolvidas no curso de Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo, contribuindo para sua inserção e permanência no mercado de trabalho.

Nosso curso terá duração de 15 meses, com carga horária total de 1840 horas, conforme estabelece as diretrizes para estruturação de curso de aprendizagem na modalidade em Arco Ocupacional do Programa de aprendizagem.

Para tanto o aprendiz cumprirá 10% da carga horária teórica do programa exclusivamente na entidade formadora, em seguida, passará cumprir a atividade teórica 1 (uma) vez por semana, mais uma quarta-feira complementar ao mês, até o final do contrato. Importante observar, que por se tratar de dias fixos de atividade teórica, quando houver feriados que coincidam com a programação, a aula teórica será realizada dentro da mesma semana.

A carga horária diária em atividade teórica e prática será de 6 (seis) horas diárias, totalizando 30 (trinta) horas semanais. Ou seja, as 1840 (um mil, oitocentos e quarenta) horas, serão divididas em: 552 (quinhentos e cinquenta e duas) horas, destinadas às atividades teóricas, e 1288 (um mil, duzentos e oitenta e oito) horas, destinadas às atividades práticas, distribuídas de forma concomitante até a última semana do contrato de aprendizagem.

Os conteúdos de matéria básica obrigatória totalizam 60% (sessenta) da carga horária teórica, sendo ministrado 10%, inicialmente, e os conteúdos específicos, 40% (quarenta) da carga horária, ministrados ao longo do contrato. Diante do exposto, o programa está estruturado em 92 (noventa e duas) aulas.

A CBO ou ARCO OCUPACIONAL escolhida seguirá a carga horária prevista no Catálogo Nacional da Aprendizagem Profissional (CONAP), observadas as seguintes regras:

Teoria: A parte teórica do programa de aprendizagem deve ser desenvolvida pela entidade formadora distribuindo-se as horas no decorrer de todo o período do contrato de forma a garantir a alternância e a complexidade progressiva das atividades práticas a serem vivenciadas no ambiente da empresa.

Prática: As atividades práticas desenvolvidas no ambiente da empresa contratante, deverão ter correspondência com a CBO ou Arco Ocupacional escolhido.

O aprendiz contratado poderá atuar na área administrativa de RH, Financeira e Logística, desenvolvendo habilidades e competências para atuar no mercado de trabalho, contribuindo para o exercício de cidadania, qualificando o jovem para atuar no setor administrativo, para executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística; atendimento de fornecedores e clientes, fornecendo e recebendo informações sobre produtos e serviços; tratar de documentos variados, cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos, interagindo com indivíduos de diferentes contextos sociais e culturais, com destaque à comunicação, capacidade analítica, trabalho em equipe, reflexiva e criatividade na solução de problemas, apropriando-se de novas tecnologias e atuando de forma sustentável e inovadora no mundo do trabalho.

O aprendiz contratado como aprendiz no Curso de Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo,além de atuar na CBO de Assistente Administrativo, sob o número: CBO:4110-10, também poderá atuar nas CBO’s de Atendente de Judiciário sob o número: 4110-15, e  Auxiliar de Escritório em Geral, sob o número:4110-05

Para matrícula no Curso de Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo, o (a) candidato (a) deve ter: idade mínima de 14 anos completos e máxima de 24 anos incompletos. Ao completar 24 anos, conforme legislação, o aprendiz terá seu contrato de trabalho encerrado. Não há limite máximo de idade para pessoas com deficiência.

O curso destina-se a jovens oriundo de vulnerabilidade social, na condição de aprendiz, contratados e encaminhados por empresas e que necessitam de formação inicial para o trabalho.

O Instituto Singular de Talentos possui marcas formativas que reforçam o compromisso da instituição com a formação integral do ser humano, considerando aspectos relacionados ao mundo do trabalho e ao exercício da cidadania, conforme o objetivo do curso.

O curso de Aprendizagem em Arco Ocupacional – Assistente Administrativo se estrutura em objetivos integrados entre si abrangendo as dimensões pessoal, profissional e social.

A estruturação da proposta visa uma compreensão ampla do mundo do trabalho e suas problemáticas, buscando relacionar vida e sociedade.

Os objetivos propostos estão em consonância com o perfil profissional de conclusão que busca, a partir de um conjunto de ocupações.

Desenvolvimento Pessoal

– Incentivar e oportunizar ao jovem  a identificar, compreender e desenvolver suas habilidades e competências, por meio de suas vivências e interações, viabilizando o seu reconhecimento como protagonista da trajetória pessoal, social e profissional.

– Propiciar ao aprendiz acesso e permanência no mundo do trabalho, por meio de uma visão crítica e analítica de suas potencialidades, experiências e desafios, a fim de desenvolver um indivíduo ético e autônomo.

– Promover a interação social e política do aprendiz, por meio da troca de experiências e da valorização de direitos, compreendendo a diversidade cultural e a coletividade como instrumento de mudança.

Certificação

Para que o jovem tenha direito a certificação deverá ter média geral acima de 7, e frequência igual ou superior a 75%, ao longo do contrato. 

Atendimento

Como podemos ajudar você?

Tire suas dúvidas!

(11) 4110-1972